quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Considerações sobre a preparação física de judocas

Entre as décadas de 1980 a 1990 os judocas brasileiros se utilizavam com freqüência das corridas de curta, média e longa distância na preparação física geral. Este método, usado principalmente por Aurélio Miguel, influenciou na preparação física de uma geração de judocas brasileiros. Apesar de contribuir para a melhoria da condição cardiorrespiratória, este método não entra em acordo com o princípio da especificidade , afinal “lutador tem que lutar e não correr”.

É fato que a condição cardiorrespiratória é essencial para dar suporte aos intensos combates realizados durante o randori ou o shiai, além de contribuir para melhor recuperação entre os combates na remoção do ácido lático gerado. Entretanto, no judô esta condição cardiorrespiratória se desenvolve na presença de um oponente em ambiente aberto e intermitente , e não em um ambiente fechado e contínuo sem a presença de um oponente, a exemplo das corridas . O treinamento de modo intermitente da capacidade cardiorrespiratória, orientada pelo princípio da especificidade, deve reproduzir as situações encontradas no shiai.

A preparação física de judocas de competição é uma verdadeira alquimia ao deparamos com a necessidade de se trabalhar capacidades físicas distintas, a exemplo de força e resistência, que mobilizam diferentes sistemas de produção de energia. Se a condição cardiorrespiratória se destaca pelo desenvolvimento da capacidade aeróbia, apoiada no recrutamento de fibras musculares de contração tipo I, a força e a potência motora se destacam pelo desenvolvimento da capacidade anaeróbia, lática e alática, apoiadas no recrutamento das fibras musculares de contração tipo IIa e IIb. Como trabalhar estas diferentes capacidades, mas que se somam na exigência dos combates ?

Ao abordarmos a força e potência como componente do desempenho, verifica-se a utilização de exercícios de musculação na preparação física dos atletas. Estes exercícios são predominantemente de cadeia cinética aberta, monoarticulares e realizados em ambiente fechado. Os movimentos potentes das técnicas de judô são de cadeia cinética fechada, multiarticulares, realizados em ambiente aberto.

Os exercícios de musculação oferecem pouco quando comparada aos exercícios de levantamento de peso olímpico, que são predominantemente de cadeia cinética fechada, multiarticulares, realizado em ambiente fechado, além de serem considerados pela literatura científica os que geram maiores picos de potência. Modalidades abertas como o judô, necessitam de movimentos que envolvam potência, coordenação, flexibilidade, equilíbrio e controle.

Apesar da musculação e do levantamento de peso olímpico não reproduzirem os movimentos específicos, o trabalho de força e potência é fundamental para judocas competidores . No entanto, para melhor benefício dos exercícios de levantamento de peso olímpico, é necessário aprendizado técnico correto que possibilita aumentar os pesos com segurança e estimular a capacidade de recrutamento neuromuscular com máxima eficiência e mínimo de esforço.

Executados de modo seguro e coordenado melhoram a potência motora, promovem a correção postural, além de ajudar na prevenção de lesões com o fortalecimento das estruturas osteoligamentares e ganhos de flexibilidade e mobilidade articular, principalmente da região da cintura pélvica e escapular . Os exercícios de levantamento de peso olímpico promovem aumento da potência devido à capacidade de mobilização das cadeias musculares em nível superficial, intermediário e profundo.

2 comentários:

  1. Tenho dúvidas sobre qual público você quer atingir, Índio.
    Só for apenas para os preparadores físicos com uma boa base teórico, acho que está legal a linguagem, mas se for para o público mais geral, eventualmente um lutador sem formação em Educação Física ou Esporte, temo que esteja falando grego.
    Também não sei se o blog é só para preparação física em judô ou para as lutas em geral. Se for o segundo caso, você deve maneirar a linguagem de judoca.

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELOS COMENTÁRIOS.